CATEGORIAS DE AMEAÇA DE EXTINÇÃO

CR Criticamente em Perigo
EN Em Perigo
VU Vulnerável
NT Quase Ameaçada
LC De Menor Risco
DD Dados Deficientes

 

 

OCORRÊNCIA EM PESQUISA: INFORMAÇÕES DE ESPÉCIES E GÊNEROS

O1 Bergallo, 1994
O2 Bergallo, 1998
O3 Martins, 1999
O4 Iannuzzi & Mestre 2003
O5 Marques & Sazima, 2004
O6 Pardini & Develey, 2004
O7 Martins e colaboradores, 2008a
O8 Martins e colaboradoresl, 2008b
O9 Martins e colaboradores 2008c
O10 Martins e colaboradores 2008d
O11 Martins & Borini 2008e
O12 Martins & Maggiorini 2010a
O13 Martins e colaboradores 2010b
O14 Exemplar MZUSP


A Juréia é uma das maiores áreas protegidas no Domínio da Mata Atlântica e se destaca pela diversidade de vegetação. Esta região de Floresta Ombrófila Densa apresenta vários gradientes nas matas de encosta (terras baixas, submontana e montana) e nas formações pioneiras de influência fluvial (mata de brejo e alagados), marinha (restinga) e fluvio-marinha (mangue).
Esta heterogeneidade de habitats associados permite que a Juréia possua uma grande riqueza de mamíferos. Em sua maioria são residentes, mas há também os mamíferos marinhos que chegam por meio de encalhes ou usam as praias e os costões da Estação Ecológica como área de repouso.
A riqueza total conhecida de mamíferos até 2012 na Juréia é de 110 espécies. Este número é comparável com a riqueza de mamíferos encontrados em muitas regiões da Amazônia, porém, podemos esperar por um número maior por aqui. Marsupiais e roedores foram pouco inventariados na Juréia e estudos direcionados para estes dois grupos podem incrementar ainda mais o total de espécies nesta área, que proporciona grande diversidade de habitats, por causa de sua geologia, tipos vegetacionais e vizinhança com o Oceano Atlântico.
Aqui neste site dividimos a classe Mammalia da Juréia em três grupos, entretanto, trataremos apenas dos mamíferos terrestres e semi-aquáticos por possuírem interações mais conhecidas com as onças-pintadas e as onças-pardas.

  • 41 Mamíferos voadores; p. ex: morcegos (Gimenez & Ferrarezzi, 2004).
  • 21 Mamíferos marinhos; p. ex: lobos marinhos, golfinhos, etc (Olmos & Galetti, 2004).
  • 49 Mamíferos terrestres e semiaquáticos: p. ex: antas, lontras, etc.
NOME COMUM: cuíca d´água
ESPÉCIE: Chironectes minimus
AMEAÇA: NT
OCORRÊNCIA (espécie/gênero): O1, O6, O13
 
NOME COMUM: raposa, gambá, saruê
ESPÉCIE: Didelphis aurita
AMEAÇA: LC
OCORRÊNCIA (espécie/gênero): O1, O2, O3, O6, O7, O12, O13
 
NOME COMUM: cuíca de cauda grossa
ESPÉCIE: Lutreolina crassicaudata
AMEAÇA: NT
OCORRÊNCIA (espécie/gênero): O7, O9, O13
 
NOME COMUM: cuíca de quatro olhos
ESPÉCIE: Metachirus nudicaudatus
AMEAÇA: NT
OCORRÊNCIA (espécie/gênero): O1, O6, O7, O13
 
NOME COMUM: cuíca, guaiquica-cinza
ESPÉCIE: Micoureus paraguayanus
AMEAÇA: LC
OCORRÊNCIA (espécie/gênero): O7, O9, O13
 
NOME COMUM: guaxica, cuíca de três listras
ESPÉCIE: Monodelphis americana
AMEAÇA: NT
OCORRÊNCIA (espécie/gênero): O5, O13
 
NOME COMUM: guaxica, catita
ESPÉCIE: Monodelphis scalops
AMEAÇA: NT
OCORRÊNCIA (espécie/gênero): O7, O9, O13
 
NOME COMUM: cuíca
ESPÉCIE: Philander frenatus
AMEAÇA: LC
OCORRÊNCIA (espécie/gênero): O1, O2, O6, O7, O13
 
NOME COMUM: tatu galinha
ESPÉCIE: Dasypus novemcinctus
AMEAÇA: LC
OCORRÊNCIA (espécie/gênero): O3, O6, O7, O10, O11, O13
 
NOME COMUM: tatu peba, tatu peludo
ESPÉCIE: Euphractus sexcinctus
AMEAÇA: LC
OCORRÊNCIA (espécie/gênero): O7, O9, O10, O11, O13
 
NOME COMUM: tatu de rabo mole
ESPÉCIE: Cabassous tatouay
AMEAÇA: DD
OCORRÊNCIA (espécie/gênero): O3, O6, O7, O10, O11, O12, O13
 
NOME COMUM: preguiça
ESPÉCIE: Bradypus variegatus
AMEAÇA: LC
OCORRÊNCIA (espécie/gênero): O5, O12,O13
 
NOME COMUM: tamandua mirim ou de colete
ESPÉCIE: Tamandua tetradactyla
AMEAÇA: LC
OCORRÊNCIA (espécie/gênero): O3, O6, O7, O13
 
NOME COMUM: macaco-prego
ESPÉCIE: Cebus nigritus
AMEAÇA: NT
OCORRÊNCIA (espécie/gênero): O1, O3, O6, O7, O12, O13
 
NOME COMUM: bugio
ESPÉCIE: Alouatta clamitans
AMEAÇA: LC
OCORRÊNCIA (espécie/gênero): O1, O2, O6, O7, O13
 
NOME COMUM: mono-carvoeiro
ESPÉCIE: Brachyteles arachnoides
AMEAÇA: EN
OCORRÊNCIA (espécie/gênero): O6, O13
 
NOME COMUM: gato do mato pintado
ESPÉCIE: Leopardus tigrinus
AMEAÇA: VU
OCORRÊNCIA (espécie/gênero): O3, O6, O7, O13
 
NOME COMUM: gato do mato maracajá
ESPÉCIE: Leopardus wiedii
AMEAÇA: EN
OCORRÊNCIA (espécie/gênero): O3, O6, O7, O13
 
NOME COMUM: jaguatirica
ESPÉCIE: Leopardus pardalis
AMEAÇA: VU
OCORRÊNCIA (espécie/gênero): O3, O6, O7, O8, O10, O11, O13
 
NOME COMUM: jaguarundi
ESPÉCIE: Puma yagouaroundi
AMEAÇA: LC
OCORRÊNCIA (espécie/gênero): O6, O7, O13
 
NOME COMUM: onça-parda
ESPÉCIE: Puma concolor
AMEAÇA: VU
OCORRÊNCIA (espécie/gênero): O3, O4, O6, O7, O8, O10, O11, O13
 
NOME COMUM: onça-pintada
ESPÉCIE: Panthera onca
AMEAÇA: CR
OCORRÊNCIA (espécie/gênero): O3, O6, O7, O10, O13
 
NOME COMUM: cachorro do mato
ESPÉCIE: Cerdocyon thous
AMEAÇA: LC
OCORRÊNCIA (espécie/gênero): O3, O6, O8, O10, O11, O12, O13
 
NOME COMUM: irara, papa mel
ESPÉCIE: Eira barbara
AMEAÇA: LC
OCORRÊNCIA (espécie/gênero): O1, O3, O6, O12, O13
 
NOME COMUM: cachorro aú, furão
ESPÉCIE: Galictis cuja
AMEAÇA: DD
OCORRÊNCIA (espécie/gênero): O6, O7, O13
 
NOME COMUM: lontra
ESPÉCIE: Lontra longicaudis
AMEAÇA: NT
OCORRÊNCIA (espécie/gênero): O3, O6, O12, O13
 
NOME COMUM: mão pelada, cachorro do mangue
ESPÉCIE: Procyon cancrivorus
AMEAÇA: LC
OCORRÊNCIA (espécie/gênero): O3, O6, O8, O10, O11, O13
 
NOME COMUM: quati , quati mundéu
ESPÉCIE: Nasua nasua
AMEAÇA: LC
OCORRÊNCIA (espécie/gênero): O1, O3, O6, O7, O12, O13
 
NOME COMUM: anta
ESPÉCIE: Tapirus terrestris
AMEAÇA: VU
OCORRÊNCIA (espécie/gênero): O3, O6, O8, O10, O11, O13
 
NOME COMUM: cateto
ESPÉCIE: Pecari tajacu
AMEAÇA: EN
OCORRÊNCIA (espécie/gênero): O3; O6, O7, O10, O12, O13
 
NOME COMUM: porco do mato, quexada
ESPÉCIE: Tayassu pecari
AMEAÇA: NT
OCORRÊNCIA (espécie/gênero): O3; O6, O7, O10, O11, O12, O13
 
NOME COMUM: veado mateiro
ESPÉCIE: Mazama americana
AMEAÇA: VU
OCORRÊNCIA (espécie/gênero): O3, O6, O8, O10, O11, O12, O13
 
NOME COMUM: veado catingueiro
ESPÉCIE: Mazama gouazoubira
AMEAÇA: LC
OCORRÊNCIA (espécie/gênero): O3, O6, O7, O8, O10, O11, O12, O13
 
NOME COMUM: caxinguelê, serelepe
ESPÉCIE: Guerlinguetus ingrami
AMEAÇA: LC
OCORRÊNCIA (espécie/gênero): O1; O3 ;O6, O13
 
NOME COMUM: rato de chão
ESPÉCIE: Akodon cursor
AMEAÇA: NT
OCORRÊNCIA (espécie/gênero): O2, O13
 
NOME COMUM: rato de chão
ESPÉCIE: Akodon nigrita (PARANAENSIS)
AMEAÇA: LC
OCORRÊNCIA (espécie/gênero): O5, O13
 
NOME COMUM: rato do mato
ESPÉCIE: Delomys dorsalis
AMEAÇA: NT
OCORRÊNCIA (espécie/gênero): O13, O14
 
NOME COMUM: rato d'água
ESPÉCIE: Nectomys squamipes
AMEAÇA: LC
OCORRÊNCIA (espécie/gênero): O1, O5, O13
 
NOME COMUM: rato do mato
ESPÉCIE: Oligoryzomys sp
AMEAÇA: LC
OCORRÊNCIA (espécie/gênero): O5, O7, O13
 
NOME COMUM: rato do mato
ESPÉCIE: Euryoryzomys russatus
AMEAÇA: VU
OCORRÊNCIA (espécie/gênero): O1, O13
 
NOME COMUM: rato do brejo
ESPÉCIE: Oxymycterus dasytrichus
AMEAÇA: LC
OCORRÊNCIA (espécie/gênero): O1, O7, O13
 
NOME COMUM: ouriço-cacheiro
ESPÉCIE: Coendou prehensilis
AMEAÇA: LC
OCORRÊNCIA (espécie/gênero): O1, O6, O13
 
NOME COMUM: ouriço-cacheiro
ESPÉCIE: Sphiggurus villosus
AMEAÇA: LC
OCORRÊNCIA (espécie/gênero): O1; O6, O13
 
NOME COMUM: preá
ESPÉCIE: Cavia sp
AMEAÇA: LC
OCORRÊNCIA (espécie/gênero): O5, O13
 
NOME COMUM: capivara
ESPÉCIE: Hidrochoerus hydrochaeris
AMEAÇA: LC
OCORRÊNCIA (espécie/gênero): O3; O6, O13
 
NOME COMUM: cutia
ESPÉCIE: Dasyprocta aguti
AMEAÇA: NT
OCORRÊNCIA (espécie/gênero): O1, O3, O6, O8, O10, O11, O12, O13
 
NOME COMUM: paca
ESPÉCIE: Cuniculus paca
AMEAÇA: NT
OCORRÊNCIA (espécie/gênero): O3; O6, O8, O10, O11, O13
 
NOME COMUM: rato de taquara
ESPÉCIE: Kannabateomys amblyonyx
AMEAÇA: DD
OCORRÊNCIA (espécie/gênero): O9, O13
 
NOME COMUM: rato de espinho
ESPÉCIE: Trinomys iheringi
AMEAÇA: LC
OCORRÊNCIA (espécie/gênero): O1, O13

 

 

 

 

REFERÊNCIAS

As referências de MARTINS e colaboradores (1999, 2008 a, b, c, d, e, 2010 a,b) e IANNUZZI & MESTRE (2003) estão disponíveis para download neste site em publicações.

BERGALO, H. G. 1994. Ecology of a small mammal community in an Atlantic Forest Area in Southeastern Brazil. Studies of Neotropical Fauna and Environment, 29: 197-217. (O1)

BERGALO, H. G.; VERA Y CONDE, C. F.; BITTENCOURT, E. B.; BOSSI, D.E.P.& ROCHA, C. F. D. 1998. As similaridades nos parâmetros comunitários de pequenos mamíferos em duas áreas de Mata Atlântica do sul de São Paulo, Sudeste do Brasil. In: Seminário Regional de Ecologia, 8, 1998, São Carlos. Anais. São Carlos: 939-949. (O2)

GIMENEZ, E. A. & FERRAREZZI, H.. 2004. Diversidade de morcegos no sudeste da Mata-Atlântica, p. 314-330. In Marques, O.A.V.& Duleba.W.(eds.), Estação Ecológica Juréia-Itatins, Ambiente Físico, Flora e Fauna. Ribeirão Preto, Holos, Editora, 386 p..

MARQUES, O. A. V. & SAZIMA, I. 2004. História natural dos répteis da Ecológica Juréia-Itatins, p. 257-277. In Marques, O.A.V.& Duleba.W.(eds.), Estação Ecológica Juréia-Itatins, Ambiente Físico, Flora e Fauna. Ribeirão Preto, Holos, Editora, 386 p.. (O5)

MUSEU DE ZOOLOGIA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO- MZUSP. Exemplar coletado em Iguape (O14)

PARDINI, R. & DEVELEY, P.F.. 2004. Mamíferos de médio e grande porte na Estação Ecológica Juréia-Itatins, p. 304-331. In Marques, O.A.V.& Duleba.W.(eds.), Estação Ecológica Juréia-Itatins, Ambiente Físico, Flora e Fauna. Ribeirão Preto, Holos, Editora, 386 p.. (O6)

OLMOS, F. & MARTUSCELLI, P. 2004. Répteis, aves e mamíferos marinhos do litoral sul de São Paulo p. 331-348. In Marques, O.A.V.& Duleba.W.(eds.), Estação Ecológica Juréia-Itatins, Ambiente Físico, Flora e Fauna. Ribeirão Preto, Holos, Editora, 386 p..

PROJETO JAGUAR - pesquisa e preservação de onças na mata atlântica costeira do Brazil - Tel. 055 13 3455-9604 © Projeto Jaguar - Desenvolvido por André Martins